Quer saber mais?

Preencha o formulário. Nós ligamos para você.

Brasil e Argentina solucionam pendências do comércio de produtos agropecuários


Na última semana, os governos do Brasil e da Argentina se reuniram e solucionaram 49 temas pendentes na relação bilateral agropecuária, de um total de 54 itens que já duravam mais de dez anos.

Os temas incluem a abertura e reabertura de mercado de diversos produtos, como farinhas, cárneos (bovino, suíno e de aves), lácteos, grãos, pet food e frutas. Um exemplo é a autorização para importação de camarões inteiros e limpos da Argentina (chamados langostinos) e a resolução de pendências sanitárias para exportação de uva e maçã.

Os ministros da área, tanto do Brasil como da Argentina, estimam que agora o fluxo comercial bilateral de produtos agropecuários deve se intensificar. Atualmente, a Argentina é o 16º destino das exportações brasileiras, os principais itens são soja, café não torrado, frutas e nozes não oleaginosas, frescas e secas. Já das importações do Brasil, a maior parte delas tem origem argentina: em 2020, as compras corresponderam a um quarto do total das importações do país.

Além disso, na área da pesquisa, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (Inta) renovaram por mais cinco anos o acordo de cooperação bilateral.

Comunicação Freitas Inteligência Aduaneira – março/2021